Nós, família Sandbreak, sabemos que não está nada fácil ficar em casa. Ainda mais para quem gosta de correr, andar de skate, aproveitar as ondas e a natureza.

Precisamos ter paciência: #ficaemcasa. Mas ficar em casa não é sinônimo de corpo parado. Há muitas atividades que podemos fazer como varrer, lavar a roupa, cuidar do jardim, arrumar aquela estante cheia de entulho.  Ok, essas atividades não são as preferidas e o bom mesmo é voltar a praticar o esporte ou o lazer de preferência. Não dá para fazer tudo que se fazia, mas é possível e necessário manter o condicionamento físico com alongamentos e exercícios leves de musculação:

  • Separe um espaço em casa para fazer os exercícios: arraste móveis para evitar acidentes.
  • Não é porque está em casa que pode usar qualquer roupa ou calçado: vista peças confortáveis com as quais costuma treinar.
  • Faça um planejamento de aulas: separe dias alternados para trabalhar grupos musculares diferentes. Assim, você não sobrecarrega nenhuma parte do corpo e evita lesões.
  • Lembre-se que todas as atividades precisam ter início, meio e fim. Respeite a sequência e repetições de cada exercício.
  • Para quem não possui ou conhece séries de exercícios, mas quer começar, há muitos tutorias na internet. Veja o que mais agrada. O importante é iniciar de forma leve, respeitando o limite do seu corpo.
  • Não ter equipamentos de academia não é desculpa: é possível fazer alongamentos com auxílio de cabo de vassoura; improvisar pesos com sacos de alimentos ou garrafas pets com água; usar a escada como treinamento de estepe. Mais uma vez, os tutorias na internet podem ajudar na criatividade com seu circuito de atividades em casa.
  • Há muitas atividades que não necessitam de equipamentos: abdominal, flexão de braços, agachamento, polichinelo, lutas, pular corda e dançar.
  • Hidrate-se!

O educador físico Anderson Moreira orienta que o treino em casa precisa ser moderado para o corpo responder aos estímulos. “Os exercícios irão ajudar na volta da prática do seu esporte. É uma forma de manutenção do condicionamento físico, mas não é necessário forçar ou sobrecarregar o corpo com muitas atividades”.

O educador também ressalta que para este período de risco de contágio pelo COVID-19, precisamos, além de alta imunidade, ter boa saúde do aparelho respiratório. Para isso, há os exercícios cardiorrespiratórios como andar, correr, pular e dançar, por exemplo. “Dá para procurar aulas gratuitas na internet que podem ser praticadas com os amigos. Claro que cada um na sua casa. Mas todos podem fazer a mesma séria ou quem sabe ensaiar uma coreografia de uma música que todos gostem. Criatividade não pode faltar neste momento”, finaliza o educador.

Dica Sandbreak: converse com seu médico e professor de atividades físicas sobre sua rotina de exercícios em casa. Siga orientações de profissionais.

Contato:

Anderson Moreira professor de educação física formado pela UFPR. Atualmente presta serviço para o IPCE – Instituto Paranaense de Ciência do Esporte.

starteducacaoelazer@gmail.com

Write A Comment